Testes de VIH

A infeção pelo VIH pode ocorrer oculta por muitos anos, uma pessoa infetada pode não ter problemas de saúde significativos. O teste de VIH detetará a infeção de maneira confiável. Se a pessoa é VIH positiva, é necessário saber essa informação o mais cedo possível e imediatamente depois de obter os resultados procurar cuidados de saúde num dos oito centros VIH  na República Checa.

Após cada situação de risco, quer seja de uma ação única ou repetida. Após um risco acidental (sexo desprotegido, experimento com drogas …), é aconselhável fazer um teste três meses após a situação de risco concreta. Dessa forma obtemos um resultado confiável. Após o comportamento de risco repetido, quando não se consegue manter um intervalo de três meses entre o comportamento de risco e o exame, tentamos principalmente reduzir o risco respeitando as práticas seguras e fazemos o teste idealmente depois de seis meses, mas pelo menos uma vez por ano. O resultado do teste de infeção pelo VIH, neste caso, indica o estado há três meses atrás.

No caso de alto risco (por exemplo, o sexo desprotegido com uma pessoa VIH positiva, especialmente a relação sexual anal desprotegida), podemos fazer o teste mais cedo, já em 18-22 dias após o risco (além dos anticorpos, determina-se também um componente do vírus chamado antígeno p24). No entanto, o resultado negativo não é definitivo e é necessário outro teste em 3 meses após o comportamento de risco para confirmar que a infeção não ocorreu.

No caso de iniciar um novo relacionamento, se os parceiros desejam comunicar o seu estado de saúde um ao outro – mesmo nesse caso, é necessário levar em consideração o período de três meses a partir do último risco. É aconselhável realizar o teste em ambos os parceiros.

O teste de VIH obrigatório (com base na lei) é definido na República Checa para doadores de sangue, órgãos, tecidos, esperma, óvulos, leite materno e também é realizado em todas as mulheres grávidas.

O chamado teste de rastreamento (screening) é usado no exame básico da infeção pelo VIH. Na amostra de sangue (ou salivas) examinada, ele determina a presença de anticorpos contra o vírus VIH e também o antígeno p24 (a molécula dentro do vírus VIH). Os testes são processados ​​por vários laboratórios na República Checa devidamente autorizados pelo Ministério da Saúde da República Checa.

Um resultado negativo é confiavelmente negativo se temos cumprido um intervalo de três meses desde o último evento de risco.

Resultado reativo – o laboratório de processamento envia a amostra para a confirmação ao Laboratório Nacional de Referência e somente aqui a eventual positividade do resultado é confirmada definitivamente, ou seja, o Laboratório Nacional de Referência emite um resultado positivo ou negativo do teste de confirmação.

Testes – sangue venoso, sangue capilar, salivas?

O teste de VIH pode ser realizado de diferentes maneiras:

1. Teste do sangue venoso: é o mais preciso, geralmente é usado em testes nos estabelecimentos de saúde. Após a recolha do sangue, a amostra é enviada ao laboratório, onde ocorre o próprio processamento. O laboratório envia o resultado a uma pessoa responsável pela recolha (o médico) e esta o comunica ao cliente. A desvantagem é que demora muito tempo. O resultado geralmente fica disponível em alguns dias e a condição é a segunda visita ao consultório médico. Este teste examina os anticorpos contra o vírus VIH (tipos VIH1 e VIH2) e o antígeno p24.

2. Teste após a recolha duma gota de sangue do dedo (sangue capilar): trata-se de teste de orientação. A amostra do sangue é examinada imediatamente no consultório médico, o teste é realizado pelo consultor utilizando o kit de teste para exames de sangue que são aprovados para esse fim. Esse tipo de teste é confiável, mas no caso do resultado reativo é sempre necessária a verificação por um teste de sangue venoso. A vantagem é a comunicação do resultado logo após a recolha, o que permite o uso em centros de contacto, ambulância móvel, etc. Este teste analisa anticorpos contra o VIH (tipos VIH1 e VIH2) e alguns tipos de testes detetam também a presença do antígeno p24.

3. Teste de saliva: neste teste, a recolha  de salivas se faz mediante um cotonete da mucosa da boca. A amostra retirada geralmente é examinada imediatamente no consultório médico, os testes são realizados pelo consultor usando o kit de teste para testes de saliva. Os testes rápidos de saliva atuais são confiáveis, mas no caso do resultado reativo é sempre necessária a verificação por um teste de sangue venoso. A vantagem é que não há necessidade de recolha de sangue e a comunicação do resultado é rápida. Este teste examina apenas os anticorpos contra o vírus VIH (tipos VIH1 e VIH2).

O teste duma gota de sangue ou duma amostra de salivas pode ser indicados como testes rápidos com a possibilidade de leitura do resultado durante o teste. A sensibilidade dos testes para a  infeção incipiente é ligeiramente menor do que no caso dos métodos laboratoriais padrão, estendendo-se assim o período assintomático (“a janela silenciosoa”) no início da infeção.

4. Existe também a possibilidade de autotestes (testes a partir da gota de sangue ou salivas, que podem ser realizados pela própria pessoa), mas cuidado, deve saber  se o determinado tipo de teste tem a certificação para esse uso. A desvantagem é o facto de que numa situação específica da realização do teste em casa, sem uma orientação profissional, não há ninguém disponível que possa aconselhar na interpretação do teste. No caso de reatividade, é necessária a recolha de sangue venoso.

Em cada local de teste, cada teste para infeção por VIH deve ser precedido pelo chamado aconselhamento pré-teste. A entrega do resultado está ligada ao chamado aconselhamento pós-teste. O aconselhamento é realizado por um consultor especializado ou por um médico.

O teste pode ser realizado sob o nome ou anonimamente.

Para cada um testado, é importante conhecer as  informações sobre a situação de risco a que ele foi exposto (relação sexual desprotegida, aplicação de drogas injetáveis, etc.), o intervalo de tempo decorrido entre o risco e o teste, para que o teste possa ser devidamente avaliado. Para os fins de monitoramento da situação, é importante saber o sexo, a idade e a região de residência da pessoa testada (mesmo para testes anónimos). O consultor também informa sobre como o resultado do teste é comunicado.

No caso de teste positivo para anticorpos contra o vírus VIH, segue-se o aconselhamento profissional pós-teste por um médico e ao cliente é recomendado o tratamento em um dos oito centros de VIH na República Checa. O cumprimento das instruções dos médicos dos centros de VIH desempenha o papel essencial para que o corpo humano enfrente a infeção pelo VIH da melhor maneira possível e melhore significativamente a qualidade de vida do paciente infetado.

Mais informações também em www.prevencehiv.cz

Onde testar